quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Teatro/CRÍTICA

"Comédia russa"

...................................
Crimes na repartição


Lionel Fischer


Muito já se escreveu sobre este monstro chamado burocracia, cuja principal finalidade é levar a espécie humana à loucura. Mas aqui, mesmo que exibindo a ineficiência de uma repartição pública, o ócio generalizado acaba sendo banido graças à uma seqüência de misteriosos crimes, que acabam conferindo, curiosamente, um pouco de vida ao marasmo habitual.

De autoria de Pedro Brício, "Comédia russa" é o mais recente espetáculo da Cia. Fodidos Privilegiados, ora em cartaz no Teatro Nelson Rodrigues (Caixa Cultural). João Fonseca responde pela direção, estando o elenco formado por Alexandre Pinheiro, Cristina Mayrink, Daniela Olivert, Filomena Mancuzo, Marcos Correa, Ricardo Souzedo, Roberto Lobo, Rose Abdallah e Thelmo Fernandes, além dos atores convidados Rodrigo Nogueira e Natália Lage.

Como fica perfeitamente claro, o autor Pedro Brício não pretendeu analisar ou questionar as razões que permitem a existência da máquina burocrática, cuja ineficiência é praticamente a mesma em todos os países - inclusive na Rússia, onde a ação é ambientada. Seu objetivo, ao que me parece, foi o de criar uma situação (como já foi dito) capaz de demonstrar que as mesmas pessoas que "agem" com a rapidez de uma lesma tornam-se super ativas quando confrontadas com um contexto que foge ao cotidiano de suas funções. E neste sentido seu texto pode ser considerado eficiente, embora tal eficiência pudesse ser ainda maior desde que a peça fosse um pouco reduzida.

Ainda assim, o autor cria ótimos personagens e situações hilariantes, exploradas com vigor e criatividade pelo diretor João Fonseca, a quem considero nosso melhor "especialista" quando se trata de materializar na cena contextos delirantes. E a Fonseca também deve ser creditada mais uma parcela desta bem sucedida empreitada teatral, já que consegue extrair ótimas atuações do numeroso elenco.

Na equipe técnica, destaco com o mesmo entusiasmo a cenografia de Nello Marrese, os figurinos de Rui Cortez, a iluminação de Daniela Sanchez, a música original de André Abujamra e a programação visual de Adrien Scultori.

COMÉDIA RUSSA - Texto de Pedro Brício. Direção de João Fonseca. Com a Cia. Fodidos Privilegiados. Teatro Nelson Rodrigues. Quinta a domingo, 19h30.

Um comentário:

  1. Assisti a peça nop festival de teatro de curitiba, e achei horrivel.

    ResponderExcluir